Etapas da construção de uma casa (simples)

Arquivado em:



    É comum as pessoas passarem em frente a uma construção, como o de uma casa por exemplo, e ficarem imaginando como ela está sendo erguida, as etapas, e todos os passos que os pedreiros já fizeram ou fazerão.
    Este artigo irá saciar esta curiosidade, pois iremos apresentar a você o passo a passo de uma construção de uma casa simples, desde o preparo do terreno à fase final, que é a pintura. As etapas estão na ordem real dos acontecimentos, ou seja, representam o real andamento das obras.
    Para tal dividimos este artigo em 2 partes: Esta parte ao qual você está lendo, parte 1, é constituída por:
    • 1 - Preparo do terreno
    • 2 - Locação da obra
    • 3 - Fundação
    • 4 - Alvenaria (paredes)
    A segunda e última parte (parte 2) é constituída por:
    • 5 - Laje
    • 6 - Telhado
    • 7 - Instalações elétricas e hidráulicas
    • 8 - Reboco, piso, portas e janelas
    • 9 - Itens de sanitário, cozinha e lavanderia
    • 10 - Pintura
    Boa leitura!

    1 - Preparando o terreno
    Primeiro devemos fazer uma limpeza do terreno a ser construído, tirando os matos, lixos, etc.
    Em seguida devemos fazer cortes e aterros para que o terreno fique nivelado. Corte significa retirar terra, “cortar” a terra. Aterro significa colocar terra, “aterrar". É colocando e retirando a terra em locais específicos do terreno que iremos nivelá-lo, ou seja, basicamente fazê-lo ficar reto (ou levemente inclinado) e plano.
    Para saber onde tirar e colocar terra, os engenheiros e pedreitos olham no projeto qual é o nível de cada cômodo da casa, por exemplo, se o quarto está 30 cm mais baixo que a sala, ou se o lote fica em um morro e é necessário fazer um porão para aproveitar melhor o terreno. No projeto irá constar tudo isso.
    Para saber o quanto de terra tem que tirar ou colocar, o pedreiro utiliza a mangueira de nível. É uma mangueira transparente e cheia de água, a qual ele estica entre dois pontos no terreno e anota a distância entre o nível da água da mangueira até o solo. Por exemplo, se em um ponto a distância entre o nível da mangueira e o solo foi 1,00 metro e a do outro ponto foi 0,60 m, o pedreiro sabe que o ponto que deu 0,60m está a uma camada de 0,40 m a mais de terra que do ponto que deu 1,00m, e assim ele planeja a movimentação de terra.
    terreno limpo e preparado para obras
    Terreno limpo e preparado para obras

    2 - Locando a obra
    Após o preparo do terreno devemos locar a obra, ou seja, marcar no terreno as principais medidas do projeto para fazer a fundação (base da casa). Para isso constrói-se uma tabeira (ou gabarito), que basicamente é um retângulo feito de tábuas em volta da casa a ser construída. Marcamos nesta tabeira todas as medidas do projeto, passando os fios para marcar a passagem das paredes e delimitação dos cômodos no terreno.
    No projeto haverão diversas medidas as quais serão utilizadas para fazer isso, e todas deverão ser conferidas diversas vezes, pois é muito dificil na prática as medidas ficarem exatamente iguais as do projeto. No final, teremos uma verdadeira planta do projeto sobre o terreno!
    gabarito ou tabeira
    Imagem ilustrativa de um gabarito ou tabeira

    3 - Fazendo a fundação
    Depois da locação da obra fazemos a fundação da casa, que é a base que a sustenta. É a parte que não vemos, pois fica debaixo do chão.
    Há diversos tipos de fundação, porém para construir uma casa simples geralmente procede-se da seguinte forma: Abre-se cavas embaixo do local marcado para construir as paredes, com cerca de 50cm de profundidade e 60cm de largura, e joga-se o chamado "concreto magro". Concreto magro é um concreto com resistência mais baixa que o concreto normal, e é utilizado apenas para regularizar a cova com uma camada de 5 ou 10cm.
    Após o lançamento do concreto magro é feita a armação da fundação, ou seja, coloca-se sobre o concreto magro já seco o aço já cortado e dobrado conforme o projeto estutural da fundação (armação) . Após a armação estar pronta faz-se a montagem das fôrmas, ou seja, coloca-se madeiras pregadas que dão a forma que deseja para a fundação. A armação pode ser feita juntamente com a fôrma para adiantar.
    Estando tudo isso pronto, pode-se realizar a concretagem da fundação, que é quando joga-se o concreto estrutural, ou seja, um concreto com resistência grande. Juntamente com a fundação pode-se fazer as vigas baldrame, sobre as quais serão erguidas as paredes. As vigas baldrame servem para descarregar a carga das paredes na fundação e não deixar que elas trinquem devido deformações do solo. Na obra são comumente chamadas de base da casa.
    construção da fundação da casa, com as vigas baldrame
    Fundação da casa
    Após disso, fazemos o contrapiso, que é a primeira camada de concreto que se lança sobre a terra nua para formar aquilo que depois chamamos de piso.
    contrapiso de casa
     Contrapiso

    4 - Levantando as paredes
    Feito a fundação, partimos para a alvenaria, que nada mais é do que conjunto de tijolos unidos com argamassa (areia, água e cimento) para formar as paredes. Basicamente a alvenaria é feita unindo-se os tijolos uns aos outros com argamassa.
    A inserção dos tijolos começa pelos cantos, assentando-os em amarração, e deve-se deixar espaço para as portas e janelas (esquadrias). Constantemente é verificado o nível (se está alinhado na horizontal) e o prumo (se está alinhado na vertical) da alvenaria em construção para que a parede não fique torta no final.
    alvenaria pronta
    Alvenaria pronta
    alvenaria detalhes
    Detalhes da construção da alvenaria

    5 - Batendo laje
    Para cobrir a casa, primeiro fazemos a laje e depois o telhado.
    Para fazer a laje, devemos fazer uma viga em cima de cada parede para dar sustentação a laje. Essas vigas são feitas de blocos canaletas, que são blocos em forma de "U". Preenchemos esses blocos com concreto armado. Pense que os blocos são o leito de um rio e o rio é o concreto. Chamamos esta estrutura de "cinta de amarração".
    cinta de amarração
    Em seguinda apoiamos sobre a cinta de amarração as vigotas, que são pequenas vigas de concreto armado que servirá de sustentação do tijolo para formar a laje. Entre essas vigotas inserimos um tijolo especial - as tavelas ou lajotas - que determinam o espaçamento dessas vigotas e começam a cobrir a casa. Depois jogamos uma camada de 5cm de concreto armado por cima e pronto, temos a laje pronta!
    batendo lage
    Concretagem da laje. Repare as vigotas (vigas) e as lajotas (tijolos)
    Podemos também fazer as vigas com fôrmas antes de fazer as paredes, ou seja fazer toda a estrutra primeiro e depois ir fazendo a alvenaria. A maneira de como se construir depende muito do dinheiro que a pessoa que vai construir tem.
    Dizer que estamos concretando a laje é o mesmo que dizer, popularmente, que estamos "batendo laje".  

    6 - Telhado
    Para construir o telhado fazemos o oitão (empena), que consiste basicamente em levantar parede até onde será posto o telhado.
    Esta parede obviamente deve ser inclinada para que quando posto o telhado, fique também inclinado e permita por exemplo escoar a água da chuva. O telhado será do tipo fibrocimento, que são grandes placas cinzas em forma de ondas em sua superfície. Elas são leves e fáceis de inserir.
    Para sustentá-las podemos usar madeiras na horizontal (terças).
    telhado simples
    Telhado

    7 - Quebra-quebra para instalações elétricas e hidráulicas
    A obra está quase no final. Já fizemos a fundação, levantamos as paredes e fizemos a cobertura. Agora começa o quebra-quebra nas paredes para inserir os canos que conduzirão os fios elétricos das instalações elétricas e a água das instalações hidráulicas.
    É nessa fase que são inseridos as caixinhas de tomada, o quadro geral de força, os canos de esgoto, aquelas "mangueiras amarelas" que conduzirão os fios dos interruptores à luz, etc.
    Vale lembrar que alguns aspectos dessa parte é feita antes, ou seja, durante por exempo na fundação ou durante a construção da laje. Veja por exemplo na segunda imagem da etapa 5, "Batendo laje", quando os pedreiros começam a concretar a laje. Repare que há uma caixinha amarela e vários canos saindo dela. Representa uma caixinha para inserir, posteriormente, a lâmpada.
    furos na parede para instalações elétricas e hidráulicas
    Instalação Hidráulica

    8 - Reboco, piso, portas e janelas
    Instalado os "aperitivos" elétricos e hidráulicos da casa, podemos "vesti-la". Nesta fase iremos rebocar as paredes, colocar pisos, portas e janelas.
    Rebocar uma parede é revesti-la com argamassa para então ser pintada. Consiste primeiramente em salpicar argamassa na parede ("chapisco"), em seguida jogar grandes colheradas de argamassa em cima desse chapisco ("emboço" ou "massa grossa") e por último revestir o emboço com uma fina camada de argamassa ("reboco" ou "massa fina"). Durante o reboco, o pedreiro usa uma imensa barra retangular de alumínio (régua) para alisar a argamassa e deixar a parede pronta para pintura. O mesmo é feito com o teto.
    reboco
    Reboco de parede
    Depois podemos colocar o piso. Antes de colocar o piso propriamente dito, é preciso fazer um segundo contrapiso, uma camada semelhante ao reboco que nivela o chão. Só então é colocado o piso. Os mais comuns são o de cerâmica.
    Em seguida colocamos as portas e as janelas.

    9 - Itens de sanitário, cozinha e lavanderia
    Agora é hora de instalar os itens básicos de sanitário, cozinha e lavanderia, como o vaso sanitário, a pia do banheiro e da cozinha, e o tanque de lavar roupas.
    Na verdade a maior parte são instaladas durante a parte do reboco, pois é necessário, na linguagem popular, "chumbar" as coisas, ou seja, fixá-las bem na parede para que não se soltem.

    10 - Pintando a casa
    Esta é a última parte, que é a pintura da casa. Preciso dizer mais alguma coisa ou mostrar imagens de um pedreiro pintando? Pintura é pintura horas! Hehehe, brincadeirinha! Se fosse tão fácil assim ela não mereceria um tópico exclusivo.
    Bem, antes da pintura é necessário esperar o reboco e revestimentos com argamassa secar pelo menos uns 30 dias para não atrapalhar na pintura. Usamos para as paredes internas a tinta látex pva, e para as paredes externas e telhados a tinta látex acrílica. A tinta látex acrílica é "forte" e resiste bem aos intemperismos do tempo, sendo usada nas partes externas da casa, que ficam expostas.
    Já nas paredes internas, que não estão expostas e estão mais protegidas, usamos a tinta látex pva, que não é tão forte quanto a acrílica e possui uma boa relação custo-benefício.
    O objetivo principal da tinta na verdade é fechar os poros da argamassa de revestimento e impedir que a água da chuva e a poluicão existente no ar entrem nelas, evitando danos ao reboco e patologias como môfo e desplacamento da argamassa. Além de embelezar a casa.
    Para a madeira, como portas e janelas, utilizamos as vernizes, que conferem brilho e proteção adequada a essa superfície. Repare o brilho que esta tinta oferece à porta na imagem abaixo. Para as partes metálicas, como portões e grades, usamos a tinta esmalte sintética, que oferece brilho e proteção à corrosão.
    porta pintada com vernizgrade sendo pintada com tinta esmalte sintética
    Pintura de madeira e metais com verniz e esmalte sintético respectivamente

    Considerações finais...
    Bem, apresentamos de maneira bem resumida como é construído uma casa simples. Não pudemos falar de tudo e muitas coisas (digamos alguns detalhes) foram deixados para trás, como a inserção da caixa d'água, os batentes, como deixar o vão para portas e janelas (esquadrias), o escoramento, etc.
    Quizemos mostrar a você uma breve noção de como é erguida uma casa sem entrar em detalhes. Segue abaixo uma ótima fonte extra de informações (em pdf).

      Orkut

    0 comentários:

    Postar um comentário